Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Recomendações ao começar a praticar desporto

practicar-desporto.jpg

Seja porque estamos pesados, por maus resultados nas análises, por nos encontrarmos cansados ou para socializarmos podemos decidir fazer desporto. Uma vez que tomes esta decisão, vamos fazer-te uma série de recomendações para que tudo flua. No entanto, existem certos parâmetros que queremos que tenhas claros antes de começares a praticar desporto

Antes de começar a fazer desporto

O primeiro que tens de fazer é uma avaliação sobre a tua saúde e estado físico. Com isto podemos determinar o ponto de partida e os primeiros objetivos. 

O ponto de partida difere muito pouco entre quem nunca fez desporto e quem foi desportista e deixou de ser há algum tempo. O que não se treina, desentreina-se. Em ambos casos, podemos dizer que se começa do zero. Quiças o desportista uma vez iniciada a atividade, seja mentalmente mais duro e esteja fisicamente mais capacitado para avançar mais rápido, mas numa primeira abordagem, o ponto de partida será o mesmo. 

Não te armes em herói, o fato de te teres destacado no passado não te torna imune ao passar do tempo. Antigos desportistas, mantenham a calma no início

Algo muito importante é a eleição da atividade. Evidentemente tem de te gostar, mas ainda assim existem outros fatores que entram em jogo: se temos um grupo de amigos que pratiquem a mesma atividade, se é ao ar livre ou num recinto fechado, se é individual ou em grupo, se podemos praticá-la com uma certa liberdade de horário, … 

O último ponto, que a nosso ver é muito importante, é eleger uma atividade onde tenhamos um bom treinador. Cada pessoa é diferente e isto é muito relativo, já que, no fundo, temos de apostar no que necessitemos. Quiças se somos preguiçosos, necessitemos de uma figura que imponha uma disciplina e que seja exigente, sem se exceder, em vez de um treinador que seja menos exigente. Pelo contrário, se pensas que és o maior, talvez necessites um instrutor que te transmita mais calma e seja mais proximo. 

Uma vez controladas estas situações, já podemos começar a praticar desporto. 

Conselhos para começar a fazer desporto

Vamos trabalhar cinco aspetos para que o começo da atividade desportiva, tenha uma continuação duradoura: 

  1. Determina metas curtas que possas superar dia a dia. Está relacionado com o ponto de partida que devemos considerar e que já citamos antes. Não deves enganar-te a ti próprio. Se comecças muito forte podes ter a certeza que abandonarás o desporto, seja por lesão ou pela frustração do não te veres como esperavas. Podes escrever o objetivo num papel paraste motivares. Concluir o treino marcado pelo teu treinador sem mais pausas que as previstas, e sentires-te recuperado na sessão seguinte, seriam os objetivos com os quais deves começar a trabalhar. 
  2. Relaciona uma actividade com a actividade desportiva a realizar. Isto é importante a nível mental. Já que muitas vezes nos pode dar preguiça e pensemos em não assistir a uma sessão. Podes utilizar o papel onde escreveste no ponto anterior. Também podes por o alarme do telemóvel meia hora antes de começar o treino. Isto é uma condicionante de pressão psicológica, que te ajudará a interiorizar o hábito. Outro truque é realizar a arividade desportiva depois de outra tarefa de rotina. Por exemplo, treinar depois de sair do trabalho. Produz-se um certo efeito dominó. 
  3. Encontra uma recompensa depois do treino. A motivação intrínseca é elevada pela própria satisfação que gera o fato de fazer exercício e o ir subindo vários escalões. No entanto, ao começar a atividade, e para assentar o hábito, a motivação extrínseca também é muito importante. Necessitamos uma recompensa imediata para fazer da prática desportiva um costume. Não obstante, temos de ter cuidado com o que elegemos como recompensa, já  que pode jogar em contra da atividade que acabamos de realizar. Muitos associam o final do treino a comer bolos industriais, ou a uma grande taça de gelado. Cuidado com este conceito de recompensa. Podemos encontrar outras pequenas recompensas que não prejudiquem a atividade: ouvir a nossa música preferida, tomar um banho com sais de banho, acender umas velas e ver a nossa série favorita, …
  4. Controla diariamente os teus avanços. Tenta fazer um registo de cada objetivo diário. Sobretudo, se o conseguiste cumprir. Evitaremos assim, açucarar a realidade dos nossos progressos, já que, ao vê-lo anotado, não haverá lugar a idealizar o nosso trabalho. Se algum dia não cumpres o objetivo marcado, não te esqueças de escrever a razão que te impediu de alcançar a meta estipulada. Isto levará a que te conheças melhor e a saber o que é que te retém ou recusas na altura de fazer exercício. 
  5. Procura a diversão na tua rotina de exercícios. Tenta não ver o desporto como uma obrigação. Tenta ter uma perspectiva positiva, gente simpática ao teu redor, menos stress… 
  6. Para cumprir estas coisas e formar o hábito vamos a uma das fases anteriormente mencionadas que precedem à prática desportiva. Encontra uma atividade que se adapte aos teus gostos

Conclusão. Os primeros treinos

É muito frequente ouvir nos programas de desporto frases como "a dura pré  temporada" que não ajudam o desportista que se inicia, já que os desportistas profissionais têm durante o seu período de descanso atual um plano físico de manutenção, para poderem trabalhar com intensidade desde a primeira sessão. 

O principiante deveria realizar um período de adaptação ao novo desporto de quatro a oito semanas. Muitas vezes nesta fase de adaptação não tocaremos o desporto que vamos praticar. O treinador deve convencer o desportista a realizar tarefas divertidas durante este período de tempo. 

Por exemplo, começar a correr diretamente ou jogar ténis do zero é um grande risco para o nosso corpo devido aos repetidos impactos que afetam as articulações, os tendões e os músculos, e para os quais não estamos preparados. 

Uma boa bases para os desportistas principiantes teria de trabalhar o cardio e a força. O cardio sem impacto podemos realizá-lo com natação, bicicleta ou elíptica. No ginásio, podemos combinar este trabalho com sessões simples de força orientadas para a resistência muscular dos grupos que formos trabalhar mais no desporto que elegemos.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()