Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Nutrição: os diferentes tipos de leite

Para gozar de uma boa saúde, é necessário levar uma vida saudável; fazer exercício de forma regular, com um treino apropriado; e não descuidar a alimentação. Assim que, se queres ter energia e vitalidade, não te esqueças que o leite aporta os nutrientes necessários.

Com efeito, o leite é o primeiro alimento que o ser humano consome. O bebé nasce com o reflexo da sucção, para poder ingerir o leite materno, que goza de umas propriedades nutricionais antissépticas magníficas e incrementa as defesas do pequeno.

Posteriormente, o leite acompanha o crescimento e o desenvolvimento em todas as etapas da criança, até à idade adulta. Também nos últimos tramos da vida, como na menopausa e no envelhecimento, o leite é necessário para fortalecer os ossos. Devido aos nutrientes que aporta, como as proteínas, os minerais – entre os quais se encontra o cálcio – e as vitaminas, é um alimento indispensável. Além disso, a tua cozinha terá um êxito extraordinário com a quantidade de pratos e sobremesas que podes elaborar com ele.

Antigamente, só se podia obter um tipo de leite. Nas zonas montanhosas, os habitantes consumiam o leite de cabra, assim como os seus queijos correspondentes. Se a zona tinha pastos verdes e abundantes, o leite de vaca era o protagonista. Mas agora, nos supermercados, o consumidor perde-se entre a quantidade e variedade de leites que encontra nas prateleiras.

Se gostas de desporto ou realizas exercício físico em algum ginásio, o leite será o teu companheiro saudável. Mas, que tipos de leite existem? Em seguida encontrarás uma lista interessante.

O leite mais consumido é o de vaca. Existem dois tipos, à parte dos queijos e outros derivados: o leite fresco e os preparados láteos, que se obtêm com alguma alteração, modificação ou aditivo natural que se incorpora, com o objetivo de o enriquecer.

  • Leite fresco. Este tipo de leite está submetido apenas a pasteurização, com a finalidade de o esterilizar. É ideal para qualquer desportista. Não é necessário fervê-lo e é conveniente conservá-lo no frigorifico.
  • Leite gordo. Também é muito apropriado para que os desportistas obtenham a fonte de energia necessária para compensar o seu desgaste físico. Tem todos os seus componentes e está submetido a um processo de ultrapasteurização (UHT). É similar ao leite fresco, mas mais duradouro.
  • Leite meio gordo. A este tipo de leite tirou-se uma parte da gordura. Se o exercício que realizas no ginásio não é excessivamente forte e não te interessa subir de peso, este leite é o ideal.
  • Leite magro. O mesmo ocorre com o leite magro, ao qual se eliminou, praticamente na totalidade, a gordura. Mas cuidado: há um tipo de vitaminas, denominadas lipossolúveis, que se eliminam ao tirar a gordura. É conveniente que vigies a etiqueta, pois algumas marcas juntam as ditas vitaminas, em concreto a A e a D (fundamental na absorção do cálcio por parte dos ossos).
  • Leite ómega-3. Este leite, devido ao seu conteúdo neste tipo de ácidos gordos, é muito conveniente, se tens colesterol. O exercício físico num ginásio e o consumo de leite ómega-3 ajudar-te-ão, sem duvida, a baixar os níveis dessas gorduras indesejadas.

Outros tipos de leites:

  • Sem lactosa
  • Com fitoesteróides
  • Enriquecido com cálcio
  • Com fibra

Leite vegetal:

  • De soja
  • De avelãs

Horchata de chufas

  • De arroz
  • De amêndoas
  • De sementes de abóbora

Conclusão, a saúde e a vitalidade passam por um bom aporte de leite e, sobretudo, pela pratica de algum desporto e exercício físico realizado num ginásio de confiança.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()