Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Jogos Olímpicos: que grupos musculares treinar para praticar remo

que grupos musculares treinar para praticar remo

O treino do remo, desporto cuja prática se realiza há milhões de anos, consegue tonificar e fortalecer grupos musculares muito importantes do nosso corpo. As partes da nossa anatomia que se fortalecem graças ao remo são a cintura, os glúteos, as pernas, os braços e as costas. Atualmente, no ginásio pode praticar-se remo graças a uns sofisticados e desconhecidos aparatos de fricção denominados remoergómetros. 

Um pouco de história

A origem da sua prática remonta-se ao antigo Egipto, quando o caudaloso rio Nilo permitia a navegação dos trirremes. Este tipo de embarcações eram umas naves guerreiras compostas por uns bancos que podem levar-nos a evocar os que na atualidade se utilizam nesta disciplina. Ainda que a sua história continue a ser uma grande incógnitas, poderíamos remontar a 4000 a.C. para comprovar como os egípcios já competiam para serem os primeiros na comitiva funerária do faraó. Na Eneida de Platão, na Grécia clássica, narra-se a participação numa regata. Os galeotes eram em Roma os escravos condenados a remar nas galeras.

O remo nasceu como desporto na Grã Bretanha, uma prática que estava reservada à alta sociedade e que depressa se estendeu ao resto da Europa. Pouco a pouco, foi-se aproximando às disciplinas mais populares e, atualmente, todo o mundo pode praticá-lo.

Os ginásios converteram-se num lugar idóneo para não deixar de treinar este exercício tão gratificante e um dos elementos que contribui para isso é o já mencionado remoergómetro.

O remoergómetro

Remar consiste num tipo de treino de força que se pode realizar, graças ao remoergómetro, sem a necessidade de estar num barco. Tanto os aficionados como os desportistas profissionais realizam exercícios com este aparato nos ginásios de forma assídua. O remoergómetro desenvolveu-se de tal maneira que inclusive ajuda de uma forma muito específica os profissionais que se estão a preparar para participar nos Jogos Olímpicos de verão. 

Avanços científicos

Ao falar desta disciplina não devemos esquecer quais foram os avanços tecnológicos e científicos que se desenvolveram. Em geral, os especialistas postulam pela realização de exercícios baseados em levantamento de peso e com os aparatos de fricção, o já mencionado remoergómetro, por exemplo, porque se trata de exercícios repetitivos com cargas leves ou ao contrário. 

O trabalho bem dirigido nos ginásios proporciona o rendimento adequado segundo as aspirações de cada pessoa. Existe constância de que uma má práxis pode provocar uma rotura da progressão muscular conforme as aspirações dos desportistas de elite. A técnica deve ser específica e a sua combinação com outros exercícios deve proporcionar o adequado rendimento muscular. 

Outra curiosidade que encontramos ao indagar sobre estas questões é que os pesos na atualidade formam parte do treino dos desportistas de elite de todo o mundo é os remadores não são uma exceção. 

Benefícios para a saúde 

Remar tem algumas vantagens excepcionais em comparação com outros exercícios aeróbicos, já que ao se estar sentado evitam-se lesões de impacto do nosso corpo com o solo, em contraste com uma prática destes de forma erguida. 

Se comparássemos o exercício do remo com o da bicicleta, observaríamos que a participação dos nossos músculos é superior neste é que além disso requer uma mínima carga (peso) sobre as articulações inferiores. No entanto, nas repetições de séries não devemos perder de vista a hiperflexão dos joelhos, procurando que o excessivo desgaste provoque alguma lesão. 

Para perder peso, o remoergómetro é uma aparato muito bom, sobretudo para pessoas com mais idade. Os treinadores sugerirão qual será o adequado uso para incidir positivamente e melhorar o metabolismo, eliminado gorduras. 

Os estudos avaliam os seus resultados

Num estudo realizado com desportistas de elite, no qual só se remou a metade do tempo sobre água, o resultado foi muito exitoso e inclusive alguns dos atletas que participaram nas provas conseguiram triunfos importantes, destacando-se do resto dos participantes numa competição. 

Esta prova, realizada na província de Cienfuegos, evidenciou que é fundamental dosificar as cargas e permitiu estudar quais são os movimentos essenciais que deve realizar um remador para a sua evolução muscular, o que se conhece como biomecânica do movimento. 

A exatidão destas pautas, entre outras,mérito determinar qual é o treino ideal para cada pessoa, dependendo se está na elite desportiva, se se trata simplesmente de um treino ordinário ou constitui um complemento da rotina geral dos seus exercícios no ginásio para manter-se em forma. 

Conclusão, podemos afirmar que este desporto olímpico derivou no remo de salão (também conhecido como rowing). A sua prática é muito benéfica para a saúde e é uma das atividades que cada dia se procura mais nos ginásios para manter a forma. 

A tecnologia permitiu que este desporto tradicional se translade aos ginásios. Nos ginásios profissionais e amadores trabalham com afinco para fortalecer e tonificar as zonas musculares sobre as que a sua prática influencia. A realidade social, cultural e económica mudou, mas o nosso corpo continua a responder de forma igual aos destintos estímulos, vivamos na época que vivamos.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()