Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Desportos ao ar livre: skysurfing

Skysurfing

O skysurfing é uma variante espetacular do paraquedismo, no qual o paraquedista usa uma tábua “atada” aos pés e efetua acrobacias no intervalo de tempo que transcorre durante a queda livre. Trata-se, sem duvida, de um dos desportos aéreos mais chamativos e vistosos que podes contemplar e é inquestionável que requer um duro treino até conseguir uma especialização adequada.

Geralmente, as tábuas que se utilizam são mais pequenas que as tabuas de surf aquáticas convencionais. O ajuste para os pés costuma ser facilmente desmontável, com o objetivo de que os paraquedistas possam desprender-se da tábua, caso surja alguma dificuldade na altura de tentar abrir o paraquedas.

A técnica mais básica consiste em manter-se numa posição erguida e inclinar parcialmente a ponta da tábua para poder avançar para a frente. Não obstante, até este procedimento elementar requer um grande equilíbrio e não é nada fácil de aprender. Caso a ponta da tábua se incline demasiado, gera-se uma perda de equilíbrio e o desportista acaba, inevitavelmente, dando voltas sobre si mesmo. Além disso, os skysurfers devem controlar a tábua e a posição dos seus corpos para que não surjam contratempos quando abrirem o paraquedas. As acrobacias mais avançadas (piruetas completas, rotações, etc…) são ainda mais difíceis mas, uma vez que domines os movimentos básicos, podem ser também assimiladas.

Devido à possibilidade de te desfazeres da tábua, nem todos os grupos de paraquedismo permitem esta prática, razão pela qual um número reduzido de paraquedistas pode tentar esta recente modalidade desportiva. Quando um skysurfer tenha sido filmado, pode apreciar como se desliza pelo vazio, como quando um surfista cavalga sobre as ondas. Na realidade, não percebes como cai, mas tens a sensação de que o skysurfer serpenteia entre as correntes de ar, como se se tratasse, por exemplo, de um asa delta. O domínio e a especialização que deve possuir o desportista têm de ser muito elevados, uma vez que cai a uma velocidade mais elevada que um paraquedista quando descende em queda livre. Esta disciplina é um desporto de equipa que se fundamenta no próprio skysurfer e num acompanhante, equipado com uma câmara para filmar os movimentos e acrobacias do primeiro.

A preparação física destes desportistas deve ser muito completa, tendo como base um duro trabalho no ginásio para fortalecer e desenvolver todos os grupos musculares e aumentar a resistência, ainda que o realmente fundamental nesta disciplina, é a técnica e o equilíbrio. As primeiras tentativas desta disciplina foram realizados, em 1988, pelo francês Laurent Bouquet, que foi o pioneiro em “atar” uma tábua aos pés durante uma descida em paraquedas. Pouco tempo depois, o seu compatriota, Patrick de Gayardón, inventou o sistema de desajuste rápido da tábua para casos de emergência.

Nas competições, valoriza-se a destreza e a precisão, na altura de efetuar as manobras acrobáticas, assim como a qualidade do vídeo realizado pelo acompanhante, o qual é mostrado aos juízes para que estes o avaliem.

Definitivamente, trata-se de um desporto muito divertido, apenas apto para pessoas com uma excelente preparação física e um grande domínio da técnica. Se possuis um espírito aventureiro e queres sentir como te sobe a adrenalina , esta pode ser uma opção magnifica para praticar um exercício aéreo espetacular, ao mesmo tempo que melhoras as tuas habilidades e manténs o teu corpo num bom estado.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()