Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Desportos ao ar livre: Escalada Psicobloc

escalada

O psicobloc é uma espetacular modalidade desportiva baseada na escalada mas com variantes importantes; no caso do psicobloc, efetua-se uma escalada sem cordas nem arneses, em rochas sobre a água (mar, rios, barragens, etc.), aproveitando a água para mitigar a caída. É similar à outra variante da escalada desportiva, o bulder, que consiste em escalar paredes relativamente baixas (5 ou 6 metros), também sem cordas, mas nesta disciplina utiliza-se um colchão especial como medida de proteção. O psicobloc trata-se de um exercício exigente que requer um duro treino, espírito aventureiro e uma considerável dose de valentia.

Esta prática foi realizada por várias pessoas, mas foi em 1978 nas ilhas Baleares, mais concretamente em Maiorca, que Miquel Riera, juntamente com outros companheiros, impulsionaram esta modalidade, começando a abrir bastantes “caminhos” de maneira contínua na bonita costa maiorquina. Foi Riera que nomeou como psicobloc esta disciplina, por ser uma escalada sem amarres, mas com mais altura que o bulder tradicional, o que aumenta uma considerável carga psicológica. Cabe assinalar que no psicobloc alcançam-se alturas que superam os 20 metros.

A preparação física que tem que possuir um seguidor deste desporto deve ser excepcional. As subidas realizam-se sobre paredes com mais de 90° de desnível, para que, em caso de caída, os escaladores não se golpeiem contra as rochas, e caiam diretamente ao mar, o qual, a tais alturas também implica um certo risco. A habilidade, sem dúvida, é uma qualidade necessária nos escaladores, mas, em qualquer caso, a força física é a que marca a diferença, uma vez que se consegue dominar a sensação de ascender por paredes totalmente inclinadas, sem proteções de segurança e a alturas elevadas.

Por tudo isto, a força e a potência, em cada um dos grupos musculares do corpo, deve ser grande. O trabalho duro no ginásio, combinado com uma vida saudável é imprescindível. Há ações no psicobloc extremamente exigentes, como por exemplo o lance, ao qual se recorre quando o seguinte passo para ascender se encontra tão elevado que tem de se soltar ambos os braços durante uns instantes e impulsionar-se com braços e pernas para alcançar o ponto de ancoragem. Contar com a capacidade de realizar ações tão difíceis requer uma enorme potência e resistência.

Este fascinante desporto é muito recomendável, uma vez que é uma maneira de exercitar cada um dos músculos do corpo, contando com a vantagem de que é ao ar livre, em plena natureza e junto ao mar, desfrutando da incrível sensação de liberdade, escalando rochas com o corpo livre de arneses, cordas, mosquetões, etc. Além disso, não se corre um perigo elevado, apenas há que contar com paciência no início, sem ter a pressão de escalar as zonas mais elevadas nos primeiros dias. Estamos pois, perante um desporto muito completo que combina caminhada (pois temos de ir a pé até à maioria das zonas de escalada), escalada e natação.

Se te animas a praticar esta modalidade desportiva, é bom que sigas algumas recomendações:

Escolher áreas com um mínimo de 7 ou 8 metros de profundidade.

  • Ir sempre com companhia.
  • As paredes devem superar sempre os 90° de inclinação para evitar golpes.
  • Praticá-lo sempre quando o mar esteja totalmente calmo.
  • Devemos contar com uma saída de emergência (uma escada ou uma corda).

Este desporto apaixonante possui ingredientes atrativos; fusiona o desporto na montanha e no mar, e a incrível sensação de escalar paredes de tal inclinação faz com que libertes altas doses de adrenalina, com a vantagem de esculpir o teu corpo e obter uma potência física invejável.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()