Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Desportos ao ar livre: escalada em rocha

escalada em rocha

A escalada em rocha é um desporto de montanha apaixonante mas muito arriscado. A sua maior dificuldade reside no fato que te enfrentas ao obstáculo sem nenhum tipo de corda, segurança ou proteção que te salvem em caso de erro ou deslize. Por este motivo, sempre que um escalador de decide por este tipo de exercício deve conhecer muito bem as vias que vai ascender. São percursos muito inferiores em dificuldade no que diz respeito ao nível de escalada. Desta forma, consegues minimizar o risco de sofrer qualquer queda, se esta ocorrer, será por fatores externos, como uma queda de uma pedra, que se rompa o agarre ou que haja um resvalo inesperado.

Por tudo isto, um escalador desta modalidade deve cumprir com uma série de características imprescindíveis, tais como:

  • Ter uma grande experiência, devido à dificuldade deste tipo de escalada.
  • Estar em perfeita forma física, com uma preparação muito exigente e levando uma vida saudável.
  • Contar com uma grande fortaleza e equilíbrio psicológico para aguentar a pressão da altura sem segurança.
  • Ter uma técnica perfeita.

Uma das fórmulas mais habituais para diminuir os riscos desta escalada é o principio de progressão. Realizam uma primeira incursão com corda ou linha de vida para conhecer o grau de esforço e concentração necessário nesse lugar, assim como as técnicas concretas, para posteriormente, iniciar o ascenso em rocha.

História

Entre os pioneiros desta modalidade, destaca-se o alemão Paul Preuss, que chegou a realizar mais de 300 escaladas em rocha e que considerava que um escalador que tivesse subido uma montanha deveria saber descê-la sem cordas. Outros nomes importantes neste campo são Cesare Maestri, considerado o primeiro em escalar o Cerro Torre; e, posteriormente, Alex Huber ou Wolfgang Güllich, autor do primeiro 9a mundial e percursor da escalada desportiva. Mas, um dos grandes defensores da escalada tradicional e figura chave nesta modalidade é John Bachard.

Grupos musculares e o seu treino

O treino neste tipo de desporto tão extremo deve ser muito intenso, ao ser uma atividade que exercita todo o corpo, ainda que há alguns músculos que se desenvolvem muito mais:

  • Dorsal largo, situado nas costas. É usado ao ires para cima com os braços. Para o treinar, deves fazer movimentos laterais e exercícios de resistência.
  • Bíceps braquial. Localizado na parte alta do braço e permite a flexão do mesmo. Combina-se com o dorsal largo parajalar o corpo nas ascensões. São músculos pequenos que se fatigam antes do dorsal, razão pela qual requerem exercícios no ginásio com pesos ou poleas para seu treino.
  • Flexões dos antebraços. São os encarregues de flexionar os dedos e antebraços para que te agarres à rocha. Neles inclui-se o flexor radial do carpo, cubital do carpo e largo do polegar. Ficam muito fatigados com as jornadas largas e deves deixar que descansem para evitar que o agarre falhe. Podes relaxá-los com movimentos circulares, rotações do punho ou manipulando bolas de ténis com as mãos.
  • Gastrocnemio e soleo. São dois músculos das canelas que se forçam muito ao aguentar todo o peso em suspensão ou com a ponta dos dedos. Para reforçá-los deves realizar exercícios para os gémeos, com as pernas rectas; e de soleo, com elas flexionadas.

A escalada em rocha é um desporto apaixonante ao ar livre, que liberta adrenalina, tonifica o teu corpo e aumenta o teu equilíbrio, flexibilidade ou força. O seu grau de dificuldade torna imprescindível ter uma preparação física e mental perfeitas, muita experiência e máxima precaução.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()