Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Crianças e pé de atleta: como evitá-lo

Sabias que, na piscina comunitária, nos duches de um ginásio ou ao andar descalço na sauna, as crianças podem contagiar-se com fungos? Se não tomas as medidas preventivas necessárias, eles começarão com moléstias nos pés (comichão, irritação, vermelhidão, mau cheiro…) e terminarão sendo presas fáceis de uma infecção inoportuna. 

Efetivamente, a saúde dos pés das crianças e dos jovens corre sérios riscos quando entram em contato, frequentemente, com zonas húmidas propensas a contágios. 

Mas, do que estamos a falar quando falamos de fungos ou micoses? De uma infecção que afeta a planta dos pés e se localiza, também, entre os dedos, ou seja, na zona interdigital.

Pese ao que se crê, esta infecção não afeta apenas os atletas. Se os teus filhos praticam desporto, frequentam um ginásio ou estão expostos a superfícies húmidas (fonte de contagio) podem ser candidatos a padecer deste mal que se torna muito molesto de atacar. Regra geral, começa com uma comichão fastidiosa e pode terminar convertendo-se no pior pesadelo dos teus filhos. A boa notícia é que podes impedir que assim seja. 

COMO EVITAR QUE AS CRIANÇAS “PESQUEM” FUNGOS

Para evitar o famoso pé de atleta, como mãe ou pai há algumas coisas que podes fazer. Convém atuar de uma forma rápida, já que o tratamento precoce dos fungos possibilita que estes não se propaguem nem se tornem difíceis de eliminar.

Vamos dar-te algumas chaves ou conselhos úteis de especialistas para por um travão aos  indesejados fungos dos pés. Seguir a maioria deles, protegerá os teus filhos contra este mal insuportável: 

  1. Depois da realização de exercício ou da prática de algum desporto, faz com que os teus filhos tomem um duche e se lavem, especialmente, as unhas e entre os dedos dos pés.
  2. Aconselha os teus filhos a usar chinelos quando vão à piscina, aos duches ou ao vestuário do ginásio. Recorda: nunca devem andar descalços nesses sítios. 
  3. Mantém as unhas dos pés das crianças curtas e limpas. E ensina-os a não partilhar o corta-unhas. 
  4. Pede-lhes que usem meias de algodão. Estas devem estar sempre bem limpas e secas. Se necessário, autoriza-os a mudar de meias várias vezes ao dia. 
  5. Evita a transpiração dos seus pés. Mantém sempre seca e perfeitamente higienizada, em especial, a zona interdigital. 
  6. Ao calçarem-se, tenta que usem pó pédico dentro das meias e no calçado. Isto é: um talco contra fungos que contribua para secar a zona e combater a humidade que fomenta a criação de fungos. 
  7. Como o pé de atleta costuma localizar-se entre os dedos dos pés, convém que ensines aos teus filhos a secar perfeitamente esta zona, depois da higiene diária. 
  8. Evita que os teus filhos partilhem toalhas ou objetos de higiene pessoal com outros. 
  9. Ao voltar do ginásio, lava a roupa dos teus filhos imediatamente. A indumentária desportiva não deve usar-se duas vezes, porque o suor acumulado pode ser fonte de novos fungos.
  10. Depois do banho diário, sugere-lhes que utilizem um medicamento antimicótico para curar o pé de atleta e, se ainda não sofrem deste mal, como modo preventivo. 
  11. Só em casa, onde a limpeza profunda depende exclusivamente de ti, deixa-os andar descalços e com os pés ao ar, de modo que não transpirem em nenhum momento. 
  12. O uso habitual de cremes ou pós antimicóticos (costumam ser de venda livre em farmácias) contribui para controla infecção e/ou a preveni-la.

ALGUNS REMÉDIOS CASEiROS PARA EVITAR ESTE MAL

Existen as chamadas "mezinhas da avó" ou antídotos caseiros que permitem declarar guerra e por um ponto final ao pé de atleta. Alguns deles são:

  1. Água oxigenada: usa-se para limpar perfeitamente os pés.
  2. Álcool iodado: possui um efeito antimicótico.
  3. Bicarbonato de sódio: espalha-se entre os dedos dos pés.
  4. Sabão com sulfato de selénio: utiliza-se para limpar os pés, para prevenir a micose.
  5. Jengibre: um chá de jengibre é um bom antiséptico para combater, os fungos.
  6. Lixívia: uma pequeña dose de lixivia num recipiente de água proporciona uma solução muito eficaz onde colocar os pés de molho. Recomenda-se repetir o procedimiento uma vez por semana.
  7. Óregãos: prepara-se uma infusão e lavam-se os pés com ela.
  8. Prata coloidal: é um bom antídoto feito em casa contra o pé de atleta.
  9. Salmoura: impede a proliferação dos fungos nos pés. Para isso, colocam-se os pés de molho juntando à água um punhado de sal grosso. 
  10. Vinagre de maçã: contribui para secar a superfície dos pés, evitando que proliferem os fungos. 

CONCLUSÕES ÚTEIS

Caso alguns dos sintomas mencionados apareça de repente, não duvides em consultar o pediatra dos teus filhos. O acesso a um diagnóstico certeiro é possível através de um exame simples com hidróxido de potássio ((KOH). Ainda assim, o mal provocado pela micose nos pés também se pode detectar através de um cultivo ou de uma biópsia de pele. 

Uma vez diagnosticado o pé de atleta, o especialista indicar-te-á o medicamento adequado para proceder a um tratamento eficaz. É importante que seja um profissional especialista em medicina infantil, pois nem todos os fármacos podem ser utilizado em crianças.

Por último, se tens a sorte de que os teus filhos noa padecem de pé de atleta, continua a apostar nos bons hábitos para que não sofram destas infeções por fungos.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()