Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

Correr vs Caminhar

Parceiro dos ginásios Virgin Active correndo na rua

Quantas vezes tiveste de deixar de correr por causa de dores musculares ou de alguma lesão? A melhor solução é Power Walking. É uma forma de exercício que se tornou numa atividade popular. Andar a pé não é sinónimo de andar devagar, mas a um ritmo adequado para ti, com o qual podes queimar as mesmas calorias como correr.

Uma das maiores vantagens do Power Walking é a sua flexibilidade para se adaptar a qualquer circunstância e lugar. Além disso é um exercício seguro e eficaz, sempre que controlemos os três pontos fundamentais: frequência, tempo e ritmo.

  • Frequência: O ideal é fazer 3 a 4 sessões por semana, porque com menos sessões não se notam resultados.
  • Tempo: Entre 40 e 45 minutos/sessão são suficientes para começar.
  • Ritmo: O treino inicial será cerca de 60% da FCmax (frequência cardíaca máxima), ou seja, um ritmo acelerado mas confortável, tendo em conta a condição física de cada pessoa.

É importante começar de forma gradual, aumentando pouco a pouco os níveis destes três fatores. Não tentes correr sem aprender a caminhar, o teu corpo vai agradecer.

A planificação é o futuro. Não te deixes guiar pela improvisação e aproveita ao máximo o tempo nas mãos de um bom profissional. Hoje em dia, em qualquer ginásio encontras máquinas de Indoor Walking preparadas para este tipo de exercícios.

CAMINHAR ESTÁ NA MODA, DESCOBRE OS BENEFÍCIOS DO POWER WALKING

  • Diminui a tensão arterial, além dos níveis de colesterol.
  • Evita problemas cardíacos.
  • Melhora o sistema imunitário aumentando a produção de componentes, no sangue, que combatem vírus e doenças.
  • Reduz o impacto da diabetes.
  • Tonifica uma grande quantidade de músculos, tais como as coxas, os gémeos e os glúteos.
  • Ajuda-te a eliminar tensões e preocupações do dia a dia.

RUNNING

Se o teu corpo te impõe limites… rompe-os e dá o salto ao Running. Uma vez que já te iniciaste no Power Walking, porquê não começar a correr? Agora já tens os músculos todos preparados para uma atividade com um impacto maior: Running.

Propomos-te um treino combinado. Coordenando as duas modalidades conseguirás uma boa base para começar a correr. A duração destes treinos mais intensos, será sempre menor do que os que se realizem só a caminhar. Por exemplo, se andamos 60 ou 70 minutos deveríamos fazer um treino combinado de 30 minutos, aproximadamente.




EXERCÍCIOS QUE COMPLEMENTAM O RUNNING E QUE AJUDAM A CORRER MAIS OU MELHOR

Combina as vantagens de caminhar e correr com o Aquarunning. Este novo sistema é uma maneira divertida de complementar a tua rotina de Power Walking. Como o seu nome indica, trata-se de caminhar ou correr dentro de água, com algumas vantagens importantes como evitar lesões, já que não há nenhum tipo de impacto contra o chão; melhorar os problemas de postura e aumentar a agilidade sem causar fatiga. Com umas quantas sessões por semana podes melhorar a tua condição física significativamente.

ERROS DO RUNNING

Habitualmente cometemos muitos erros quando vamos caminhar ou correr. É necessário corrigir estes erros para aproveitar o treino ao máximo. Um dos mais comuns é a falta de técnica. O melhor é deixar-nos aconselhar por um bom profissional. Também é importante saber que devemos evitar zonas de asfalto durante as primeiras sessões, é aconselhável procurar zonas verdes ou montanha.

A falta de hidratação é outro dos erros mais comuns. É obrigatório hidratar-se antes, durante e depois do exercício.

O cuidado com o calçado é essencial. Não existem dois pés iguais, por isso é muito importante escolher o calçado adequado para o nosso tipo de pé e, evitar assim, possíveis lesões.

Terminar a sessão a correr é um erro. Devemos ter em conta o que se conhece como período de arrefecimento, uns minutos em que deixamos de correr e voltamos a caminhar para relaxar os músculos depois da atividade.

Comentários ()