Esta página web usa cookies para que possas desfrutar de uma ótima experiência de usuário e para que possamos entender como usas a web. Se consentes o uso de cookies para esta página web, continua a navegar com normalidade. Podes encontrar mais informação sobre as cookies que usamos e configurar o seu uso visitando a nossa página de configuração de cookies.

Blog

As grutas mais espectaculares para fazer Espeleologia em Espanha

espeleologia

Se gostas de Espeleologia, essa atividade entre o desportivo e o científico que consiste em explorar grutas, estás com sorte. Hoje em dia, é um dos desportos de risco mais emocionantes para os amantes da aventura. E, como se fosse pouco, Espanha é um dos países do mundo com mais sítios para praticar Espeleologia e divertir-se com o desporto de montanha. Inclusive, temos algumas covas de autêntico record, como por exemplo a gruta de Porracolina, na localidade cantábrica de Ruesga que, com 435 metros de profundidade é a gruta mais profunda de Espanha e uma das 10 mais fundas de todo o mundo. 

Sem que tenhas de entrar em abismos tão pronunciados, Espanha oferece-te espaços previlegiados para fazer Espeleologia. Estes são alguns dos melhores:

Paraje Natural Karst em Yesos de Sorbas (Almeria)

Uma impressionante sucessão de cavidades cobertas de estalactites e estalagmites que esconde algumas das covas mais profundas do mundo em gesso, como é o caso da La Covadura, que entra 120 metros nas profundidades da terra. Vais ficar fascinado com o branco do gesso refletido nos seus cursos de água. 

Cueva del Viento (Tenerife)

É considerado o maior tubo vulcânico da Europa, com mais de dezassete quilómetros de comprimento e um labirinto subterrâneo à sua volta que, em grande parte, está inexplorado e à tua espera. Além disso nos seus recantos habitam cerca de duzentas espécies de animais diferentes (sobretudo insetos). 

Cueva del Pando (Asturias)

Muito perto da localidade de Ribadesella está a Cueva del Pando, uma cavidade muito recomendada, se és dos que se iniciam na Espeleologia, uma vez que apresenta um nível de dificuldade muito acessível. É uma gruta marinha de 450 metros de largura e com pouco desnível, com um percurso delimitado por salas espetaculares, corredores estreitos e orifícios. Ideal para que aprendas. 

Cuevas del Alto Asón (Cantabria)

Cantabria é um dos paraísos espeleológicos. Além de grandes covas muito conhecidas por turistas e desportistas, como El Soplao, existem outras 9000 cavidades. Destacam-se as da zona de Alto Asón, onde te recomendamos a Torca del Carlista, uma gigantesca gruta que ocupa uma extensão de mais de 2,5 hectares, ou a célebre travessia de Cuero-Conventosa, que supera poços de grande profundidade e é considerada como a catedral da Espeleologia. 

Pozalagua (Vizcaya)

Esta gruta vizcaína, escondida na comarca de Las Encartaciones, tem uma colossal cúpula de 124 metros de comprimento, 70 de largura e 12 de altura, solidificada por raras e belíssimas estalactites excêntricas, das que crescem em todas as direções.  

Cueva de Can Sion (Mallorca)

Se estás nas Baleares, também tens fantásticas cavidades para explorar. Uma das mais conhecidas é Can Sion, em Pollensa. Esta gruta, de grande beleza, permite ver os grous, umas formações arqueológicas que lembram diques. Complicada e com zonas muito verticais, está gruta exige conhecimentos técnicos, assim que prepara-te bem.

Chorros del Río Mundo (Albacete)

Esta é uma das grutas mais espetaculares de Espanha. Situado na metade de uma parede rochosa, através da sua boca de 25 metros de diâmetro brota o rio Mundo, que cai 82 metros. Com 40 quilómetros de galerias, esta cova oferece-te uma das redes subterrâneas maior de Espanha e, no seu interior, que requer que te equipes adequadamente, existem lagos e cascatas. 

Tipos de Espeleologia

A Espeleologia tem três variantes que tens de conhecer: kárstica, espeleomergulho e vulcânica. A Espeleologia kárstica é talvez a mais conhecida. É a variante que percorre as covas criadas pelo karst, o fenómeno que dissolve a rocha e cria cavidades e galerias. 

O espeleomergulho é a mistura de Espeleologia e mergulho e leva-se a cabo em grutas submersas em mares ou lagos. É um desporto extremo e de alta complexidade, que te exigirá nervos controlados e uma grande forma física. 

Por último, a Espeleologia vulcânica desenvolve-se em grutas criadas por erupções vulcânicas. A dificuldade desta modalidade está nas altas temperaturas que se podem sentir nas proximidades dos vulcões. 

Conselhos para disfrutar da Espeleologia 

Praticar este desporto pode ser tão complexo quanto tu queiras, desde a Espeleologia mais turística até às covas mais difíceis e angustiantes. Em qualquer dos casos, deves seguir umas medidas básicas de precaução para praticar este desporto sem contratempos. Estes são alguns conceitos fundamentais:

1 – nunca vás sozinho
O risco de acidente dentro de uma gruta está sempre presente. Não é prudente que vás sozinho e os especialistas aconselham que de uma expedição espeleológica constem pelo menos quatro pessoas. Também é conveniente que pelo menos uma delas tenha experiência. Além disso, aconselhamos-te que avises alguém que cova vais explorar e qual o plano que tens previsto. 

2 – Vigia a  tua saúde
O teu estado de saúde é fundamental. As grutas são lugares exigentes fisicamente e para o equilíbrio mental. Além disso, se vais praticar Espeleologia não convém que bebas nem tomes drogas pelo menos 24 horas antes de entrar numa cova. 

3 – Revê bem o teu equipamento
O bom estado do teu equipamento é a chave para o êxito da expedição. Assegura-te que tudo está correto antes de começar a exploração. O teu equipamento deveria constar de uma botas de montanha, um capacete ajustável, um colete salva vidas, três fontes de luz com 24 horas de bateria (pelo menos), alimentos suficientes, mala de primeiros socorros, mapas da gruta, bússola e cordas e equipamento para escalar e fazer rapel

4 – Respeita a cova e o meio ambiente
Lembra-te sempre que é absolutamente proibido danificar o interior das grutas, levar para casa qualquer mineral ou marcar as paredes ou escrever nas mesmas. O património subterrâneo é de todos e deves respeitá-lo ao máximo. Também tens de respeitar os animais que habitem dentro e qualquer outra forma de vida, como plantas, musgos, líquenes ou fungos. 

Estas recomendações e a nossa lista de destinos permitir-te-á planificar corretamente a tua próxima saída às profundezas. Desfruta com segurança da Espeleologia em algumas das grutas mais espetaculares para praticar este desporto.

Virgin Active
#AlwaysDiscovering

Comentários ()